Câmara apela a ministro e governador contra novo pedágio entre Cascavel e Toledo

Uma moção protocolada na quinta-feira (28) apela ao ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, e ao governador Ratinho Junior (PSD) para que não construam os novos pedágios anunciados para o Paraná, em especial o que está previsto para a BR-467 no trecho entre Cascavel e Toledo. Na justificativa, os signatários afirmam que “tal ação prejudicaria a região no que diz respeito à logística e à exportação de produtos, tomando-se um fator inibidor do desenvolvimento local”.

O estado do Paraná já possui 27 praças de pedágio ao longo de suas rodovias e, conforme o anúncio recente, deve receber a instalação de mais 15 nos próximos anos, chegando a 42 pedágios. Das novas praças, quatro ficariam na região oeste, e uma delas é a que ficaria entre Cascavel e Toledo.

A proposição é assinada por 17 vereadores: Cabral (PL), Serginho Ribeiro (PDT), Cidão da Telepar (PSB), Celso Dal Molin (PL), Cleverson Sibulski (PROS), Edson Souza (MDB), Beth Leal (Republicanos), Josias de Souza (MDB), Dr. Lauri (PROS), Soldado Jeferson (PV), Professor Santello (PTB), Romulo Quintino (PSC), Sadi Kisiel (Podemos), Policial Madril (PSC), Tiago Almeida (DEM), Valdecir Alcantara (Patriota) e Melo (Progressistas).

Os vereadores lembram, na justificativa da moção, que o oeste do Paraná é uma região cuja economia é baseada no agronegócio, com dezenas de cooperativas que utilizam as estradas da região para escoar seus produtos, assim como as indústrias instaladas, e que mais pedágios significam mais custos na produção. Eles também ressaltam que vários municípios são polos universitários e que há intenso trânsito de estudantes e professores.

Da mesma forma, as cidades são ligadas pela prestação de serviços, pelo comércio e pelo atendimento na área de saúde, atividades que sofreriam forte impacto. Por conta dos efeitos da pandemia sobre a população e a economia, os legisladores de Cascavel entendem que “o momento é totalmente impróprio para a instalação de novos pedágios” além dos que já existem na região.

Audiência pública

Para debater o assunto com a população, o vereador Romulo Quintino (PSC), um dos signatários da moção, já propôs a realização de uma audiência pública na Câmara. Ele também vai coordenar uma reunião sobre o tema com vereadores de 15 cidades da região, marcada para esta sexta-feira (29), na antessala do Plenário.

Assessoria de Imprensa/CMC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.