Cascavel e Portugal discutem parceria e inovação tecnológica

Vice-prefeito Renato Silva recebeu hoje o empresário Eduardo Baptista Correia, CEO do Taguspark, o maior parque de ciência e tecnologia em Portugal
O vice-prefeito de Cascavel, Renato Silva, e o presidente da Fundetec, Alcione Gomes, receberam na manhã de ontem segunda-feira (3) o empresário Eduardo Baptista Correia, CEO do Tagupark, o maior parque de ciência e tecnologia de Portugal. Em pauta, parceria para troca de conhecimento científico relacionadas a inovação tecnológica.

No Taguspark, principal território tecnológico da Península Ibérica, estão instaladas 160 empresas e 26 startups. Entre as empresas, estão algumas das maiores nacionais e internacionais em Portugal. Os melhores talentos trabalham no desenvolvimento de soluções que respondam aos desafios contemporâneos nas áreas da saúde, das tecnologias da informação e de engenharia, entre outros segmentos. São parcerias nessas áreas que estão em discussão entre Cascavel e Portugal.

Correia afirma que o Paraná e Cascavel possuem ambições de desenvolvimento grande e, por isso, estão interessados em garantir ações que possam transformar essa ambição em desenvolvimento e projetos reais de economia. O empresário português destaca que não há desenvolvimento, nem mesmo da história, sem a presença da tecnologia.

“Se nós pensarmos em Pedro Alvares Cabral, que foi o primeiro a chegar ao Brasil, ele chegou ao Brasil por via de um projeto de ciência e tecnologia. O GPS na época era o astrolábio e a construção naval na época era a mais avançada e, portanto, não há história, não há desenvolvimento, não há riqueza  sustentável sem tecnologia de ponta”, exemplifica.

O vice-prefeito Renato Silva destacou que o governo municipal, liderado pelo prefeito Leonaldo Paranhos, segue uma linha inovadora e disse que é preciso estar atento às oportunidades de inovação.

“É preciso estar vigilante para criar oportunidades para o desenvolvimento, não só de Cascavel, mas como de toda a região oeste do Paraná”, observa.

Alcione Gomes, presidente da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico lembrou que o Taguspark é um parque semelhante à Fundetec e a proposta é somar forças.

“Estamos propondo juntar as forças e, de alguma maneira, promover aquilo que estamos trabalhando, como uma cidade do conhecimento. Cascavel já tem um potencial fortíssimo no que se refere a educação, ao agronegócio, tem crescido e se destacado na parte de empreendedorismo e inovação. A nossa proposta é de que, de alguma maneira, a gente possa estreitar os laços de comunicação, e de investimento também”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *