Conheça os serviços que o Município oferece dedicado à prevenção do suicídio

O mês de setembro é dedicado à prevenção do suicídio e Cascavel possui uma série de serviços para auxiliar a população
você sabia que Cascavel possui uma série de serviços voltados à saúde mental? São muitos os serviços. A coordenadora do Caps III, Cristina Carnaval, explicou cada um destes serviços oferecidos à população pelo Governo Municipal gratuitamente.

Serviços

Para o atendimento da criança, a Secretaria de Saúde disponibiliza atendimentos no Caps I, para os adolescentes há o Caps AD,  o Cetea (Clínica Escola do Transtorno do Espectro Autista –  Juditha Paludo Zanuzzo), o Casm, que é o atendimento ao adulto e o Caps III que também tem atendimento voltado aos adultos, com a inserção das oficinas terapêuticas.

Onde buscar atendimento

A porta de entrada para ter acesso a estes atendimentos são as unidades básicas de saúde. “Quando nós tratamos do tema suicídio não existe porta de entrada. Nosso atendimento é imediato, nós temos os telefones das unidades de saúde à disposição no  site do município e também pelo telefone 188”, explicou Cristina Carnaval.

Ela disse também que a Secretaria de Saúde de Cascavel trabalha com a prevenção e com atendimento depois da tentativa de suicídio. “É importante a gente frisar que as pessoas não precisam ter vergonha porque ela tentou o suicídio, nós estamos à disposição , nós podemos ajudar e queremos ajudar”, completou.

Evento

No dia 29 de setembro, a Divisão de Saúde Mental, junto com a Secretaria de Saúde e prefeitura vão realizar na Câmara de Vereadores um evento voltado à prevenção do suicídio . O evento será on-line e presencial . No período da manhã serão abordados temas voltados às crianças e à tarde  para adultos. As inscrições serão abertas no site, no portal do Município de Cascavel.

SINAIS E SINTOMAS DA DEPRESSÃO EM JOVENS

Os sintomas da depressão em jovens geralmente são semelhantes aos dos adultos deprimidos, veja quais são:

Falta de entusiasmo, energia ou motivação;

Afastamento ou isolamento de atividades sociais;

Confusão ou dificuldade em tomar decisões;

Baixo rendimento escolar;

Problemas alimentares;

Insônia e distúrbios de sono;

Baixa autoestima ou sensação de culpa;

Abuso de álcool e/ou drogas;

Ansiedade ou medos;

Inquietação ou irritabilidade.

Em geral, a depressão afeta o humor, o pensamento, a disposição e/ ou o comportamento de uma pessoa, mas normalmente há uma combinação de vários sintomas. Uma pessoa jovem deprimida pode mostrar-se triste, melancólica ou preocupada. A pessoa geralmente perde o interesse ou o prazer por atividades, coisas ou pessoas que anteriormente gostava e se afasta de relações sociais.

O RISCO DE SUICÍDIO EM JOVENS COM DEPRESSÃO

Nos casos mais graves, a depressão pode levar ao suicídio, que já é a segunda principal causa de morte em jovens entre 15 e 29 anos. Fique atento aos sinais que indicam o risco de suicídio em jovens com depressão:

Falar sobre morte, suicídio ou provocar ferimentos em si próprio;

Pânico ou ansiedade crônicos;

Insônia constante;

Alterações na personalidade ou aparência;

Alterações nos hábitos de sono ou alimentares;

Baixo rendimento escolar;

Distribuir objetos pessoais.

TRATAMENTO PARA DEPRESSÃO EM JOVENS

Felizmente, a depressão em jovens responde bem a vários programas de tratamento. Pais, professores e outras pessoas devem aprender a reconhecer a depressão e agir no momento em que a ajuda se faz necessária. O primeiro passo é procurar a experiência de um profissional capacitado, como um psiquiatra.

Juntamente com o adolescente, os familiares e o médico podem chegar a uma decisão sobre o tratamento mais adequado para o jovem. Apenas um médico pode indicar o início do tratamento com medicamentos, como os antidepressivos. Nunca se automedique.

Se você suspeitar que um adolescente está sofrendo de depressão, é possível ajudá-lo. No entanto, na maioria das vezes, os jovens não reconhecem que estão deprimidos. Eles podem relutar em assumir sentimentos de tristeza ou desesperança. Para alguém que deseja ajudar, é preciso carinho e intuição, bem como saber escutar.

Rede de Apoio à Saúde Mental de Cascavel

CAPS I– Centro de Atenção Psicossocial ao transtorno  mental infantil.

Telefone: 3392-6595

Rua José de Sá Cavalcante, 552, bairro Claudete.

CAPS AD – Centro de Atendimento Psicossocial aos transtornos por uso de drogas infanto juvenil

Telefone : 3392-6584

Rua Santa Catarina, 107- Centro

CETEA –  Clínica Escola dos Autistas

Telefone: 3392-6348

Avenida Guaíra, 510- Tropical

CAPS III– Centro de Atenção Psicossocial ao transtorno mental adulto

Telefone: 3392- 6596

CASM – Centro de Atendimento à Saúde Mental- adulto

Telefone : 3392-6599

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *