Meio Ambiente reúne Comissão de Estudo para novo modelo de coleta de lixo em Cascavel

Comissão é formada por membros do Ministério Público, Secretaria de Saúde, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Fundetec, Unioeste, Instituto Água e Terra (IAT), Procuradoria Jurídica do Município, Itaipu Binacional e Associação dos Jornalistas de Cascavel.
Na terça-feira (09), o Secretário Municipal do Meio Ambiente, Nei Haveroth, conduziu a primeira reunião técnica do ano de 2021 da Comissão de Estudo e Elaboração de Modelo de Seleção para projetos do novo sistema de desenvolvimento sustentável e gestão dos resíduos. A comissão é formada por membros do Ministério Público, Secretaria de Saúde, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Fundetec, Unioeste, Instituto Água e Terra (IAT), Procuradoria Jurídica do Município, Itaipu Binacional e Associação dos Jornalistas de Cascavel.O grupo foi formado em 2020, por meio do Decreto 15.274 de 2020, com a proposta de debater e apresentar soluções que nortearão o novo modelo de gestão de coleta doméstica e seletiva para o município. A relação contratual com a empresa OT Ambiental, hoje responsável pelos serviços de coleta, podas, retiradas de árvores, varrição e limpeza, o contrato atual esta em seu último ano de vigência.

No encontro de hoje, os participantes deliberaram pela elaboração de um documento que conterá os itens essenciais para o próximo processo licitatório. O objetivo é reunir todas as sugestões para serem debatidas e que, por conseguinte, auxiliará na elaboração do novo edital de licitação para a coleta de lixo.

“A proposta é que o novo edital enfatize a coleta de modo sustentável, ou seja, que haja um trabalho não só de recolhimento de lixo doméstico, mas também de seleção dos resíduos quanto ao seu destino final. Dessa forma, os materiais recicláveis, orgânicos, volumosos sejam abrigados para geração de energia limpa, compostagem para adubo, aliado ao trabalho de fortalecimento da Educação Ambiental”, destacou Nei Haveroth.

“Em matéria de destinação final dos resíduos produzidos, todos devem cooperar com uma cidade sustentável. Afinal, a relação de consumo atribui aos cidadãos geradores de resíduos à responsabilidade sobre a destinação correta do lixo produzido”, finalizou Nei.

A reunião técnica foi convocada por meio do Diário Oficial do Município com convites formais aos membros da comissão de estudo. Além do secretário Nei Haveroth, também participaram do encontro: o Diretor de Conservação Ambiental e Bem Estar Animal, Ailton Lima; a Diretora Financeira da Secreparia do Meio Ambiente, Sonia  Servernini;  o Engenheiro Químico da secretaria, Elmo Rowe Júnior; o Presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMAM), Fabrício Marsango e a Chefe Regional do Instituto Água e Terra (IAT), Marlise da Cruz.

A comissão irá se reunir nos próximos dias para deliberação do documento sobre os itens técnicos que fomentarão o conteúdo do novo contrato.

Fonte/Portal do Município      _      Foto: Vanderlei Faria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *