Operações integradas de trânsito visam ao aumento da segurança na via

Balanço das abordagens desse fim de semana chama atenção pelo alto número de condutores conduzindo veículos sem habitação em Cascavel: oito condutores inabilitados
Paralelamente às ações educativas de trânsito, a Transitar vem intensificando operações integradas de fiscalização com a Guarda Municipal e demais órgãos, visando aumentar a segurança na via pública uma vez que, principalmente em fins de semana, nota-se aumento considerável de acidentes de trânsito como resultado da maior ingestão de álcool, da presença de condutores sem habilitação nas vias ou, ainda, do abuso da velocidade, principais infrações que têm elevado os índices de ocorrências graves e gravíssimas, muitas delas fatais em nossa cidade.

Nesse fim de semana, por exemplo, o balanço das operações chama atenção para o alto número de condutores sem habilitação. De um total de 74 notificados por descumprimento ao CTB (Código de Trânsito Brasileiro), oito estavam inabilitados para estar no volante. Dentre outras situações encontradas, outros três condutores foram multados transportando crianças por desrespeitar as normas de segurança, o que também coloca a vida em risco; 18 veículos foram recolhidos ao pátio da Transitar, sendo 12 carros e seis motocicletas.

Abordagem de rotina – remoções obrigatórias

Paralelamente às operações presença, agentes da Transitar realizaram a remoção ao pátio de um veículo com mais de R$ 27 mil em multas.

Em outra situação neste domingo, um veículo foi recolhido ao pátio após ser abordado com R$ 5 mil em débitos e conduzido por motorista com a CNH cassada; somente em infrações por uso de celular ao volante, consta um total de seis notificações no período de 2018 a 2020, sendo esta uma das maiores causas de acidentes de trânsito.

As apreensões ou remoções, segundo o gerente da Divisão de Gestão de Trânsito da Transitar, Neuton Ávila, estão diretamente ligadas à fiscalização. No caso de constatação de débitos, infringe o artigo 230, inciso 5º do CTB, o que impede a regularização no momento da abordagem, e prevê imediata remoção para o depósito.

“Na constatação do débito, o agente, por dever do ofício e como ato vinculado à constatação da irregularidade, tem de remover o veículo. Do contrário estará prevaricando. Diferentemente de uma irregularidade que possa ser sanada no local ou por algo que não oferece risco, em que o agente pode dar um prazo para apresentar a regularização posteriormente”, explica Ávila, lembrando que muitas vezes, o condutor, sabendo do débito, acaba usando de alguns subterfúgios para tentar evitar o recolhimento.

Educativas enfocam velocidade e celular esta semana

Na sexta-feira (20) o setor de Educação de Trânsito realizou a Operação Moto Segura, orientando pelo menos 120 condutores. Esta semana, o Setor de Educação de Trânsito enfocará o respeito à velocidade da via e aos riscos de se associar celular e volante.

Terça-feira (24) – 10h – Ação educativa com foco na orientação da velocidade: Rua Presidente Kennedy x Rua Flamboyant.

Quarta-feira (25) – 10h – Ação educativa com foco na orientação do celular: Rua Rio Grande do Sul, na Praça Wilson Joffre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.