Patrulha Maria da Penha fez 1745 atendimentos em 2020

Balanço da corporação divulgado nesta sexta-feira mostra que a Patrulha encerrou o ano com com 745 acompanhamentos de casos de medidas de proteção ativas
Presente tanto na área urbana quanto na rural, as ações desenvolvidas pela Patrulha Maria da Penha, vinculada à Guarda Municipal, tem ajudado a consolidar uma rede de proteção às mulheres vítimas da violência. Em 2020, as equipes fez 1.745 atendimentos. Esse número se aproxima do número total de atendimentos do ano anterior, quando ficou em 1.828.O mês de agosto contabilizou o maior número de atendimentos – 215 no total – e março o menor, com 45. O balanço foi divulgado na semana passada.

A Patrulha Maria da Penha encerrou o ano com 745 acompanhamentos de casos ativos de medidas protetivas. “A Patrulha Maria da Penha vem fazendo um excelente trabalho dentro do Município, auxiliando e ajudando as mulheres que sofrem algum tipo de violência”, diz o agente da Guarda Municipal Bruno Moraes.

Os trabalhos são desenvolvidos 24 horas por dia e a Patrulha se tornou um braço amigo das mulheres vítimas da violência que podem contar com as equipes para superarem momentos difíceis e se reerguerem.

As equipes atuam também junto aos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) em apoios relacionados à guardas de crianças, regularização de divórcios e auxílios para que mulheres retirem pertences que ainda estejam na casa do agressor.

Os trabalhos sempre são desenvolvidos em parceria com a Delegacia da Mulher, Ministério Público e Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.