Pedro Muffato e a “construção” de uma conquista

Caminhada para o título começou antes da primeira etapa, mas piloto prefere “cautela” e “somar pontos”

Quem vê os 241 pontos de Pedro Muffato na liderança do Campeonato da Fórmula Truck, contra 205 pontos somados pelo segundo colocado, Rogério Agostini, talvez nem imagine como cada um desses pontos foi, literalmente, suado para conquistar. Restando apenas uma etapa para a conclusão do campeonato de caminhões, o veterano piloto prefere a cautela. “Antes de pensar em título, precisamos pensar em somar pontos”, fala, determinado. “É colocar o caminhão na pista e fazer o que precisa ser feito”, completa ele.

E somar pontos foi o que o seu Pedro fez desde o início da competição, em Guaporé, no Rio Grande do Sul, no dia 12 de março. A vitória naquela etapa daria o tom do que poderia esperar do caminhão 20: uma temporada regular, andando forte. Mas já na segunda etapa, no dia 21 de maio, na primeira corrida de Cascavel, Muffato viu que não teria vida fácil. A corrida na Capital do Oeste, seguida das duas corridas em Londrina, no dia 25 de junho, foram marcadas pelo acerto no caminhão, o que deixou o veterano piloto se virando como podia para se manter entre os líderes na classificação.

Nova vitória viria somente na primeira corrida no Velopark (RS), no dia 20 de agosto. As demais corridas em solo Gaúcho, em Santa Cruz do Sul, dia 24 de setembro e novamente em Guaporé, em 15 de outubro, foram bastante difíceis, marcadas pela regularidade, conquista de pódio, mas sem ser no lugar mais alto. “O que a equipe fez com o caminhão nos possibilitou manter o ritmo, pontuar e andar na frente, ser regular, que é o que nos deixou na liderança”, justifica o piloto da equipe Muffatão.

Nova vitória, com “V” maiúsculo voltaria em Campo Grande, no dia 12 de novembro. Seu Pedro largou na pole-position e ainda venceu as duas corridas. “Foi bastante complicada aquela corrida porque o calor estava demais. O caminhão estava muito bom, muito ajustado. Ainda bem que eu sou atleta”, brincou o veterano.

A real possibilidade de título na última etapa em Cascavel, no dia 10 de dezembro, não deixa Muffato eufórico, mesmo que isso possa acontecer diante da sua torcida. “É trabalhar, acertar o caminhão para a pista, e concentrar em chegar bem. Um título é a soma do que aconteceu ao longo de todo o ano”, finalizou.

A largada para a última etapa da temporada 2023 será transmitida pela RedeTV! e no canal do Youtube da categoria. Pedro Muffato, que corre com caminhão Scania, tem apoio das marcas Muffatão, Açucareira Energy, Doce Sucar, LDP Peças, Coopavel e Disnorte.

(Thiago Soares/Grelak Comunicação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *