Saúde realiza capacitação voltada a prevenir acidentes com animais peçonhentos

Curso é realizado em parceria com a 10ª Regional de Saúde
A Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Endemias, iniciou hoje (8) uma capacitação teórica para os servidores que trabalham em campo, com animais peçonhentos, em especial os escorpiões amarelos.

Nesta quarta feira(9) e na quinta-feira(10) a capacitação será prática.

O curso foi realizado em parceria com a 10ª Regional de Saúde, com a intenção de, além de capacitar, manter informados e atualizados os agentes de endemias que trabalham  em campo, para que estes profissionais possam orientar a população sobre como prevenir acidentes com o escorpião amarelo.

“Nós temos alguns registros de escorpiões amarelos que são os mais perigosos e, por isso, foi feita esta parceria com a 10ª Regional de Saúde. Se alguém encontrar um escorpião amarelo e for picado, orientamos a procurar atendimento médico. Se apenas encontrarem o animal a orientação é que liguem para 3902-1769 ou 156 que a gente vai fazer busca deste peçonhento. Pedimos ainda que a população ao  localizar este escorpião amarelo que o cubra com uso de uma lata, um vidro, enfim que isole este animai,  use luvas, para não ser picado. Nossas equipes vão ao local, fazem a busca deste escorpião e na sequência organizamos com as equipes de fiscais de zoonoses, com os agentes de endemias uma varredura no terreno para  ver se tem mais  escorpiões no local. Só reforçando que as nossas equipes fazem este trabalho com o escorpião amarelo que é o mais perigoso”, explicou  Clair Wagner, gerente da Divisão de Vigilância Ambiental.

O Setor de Endemias identificou, na região do bairro Alto Alegre, o registro de casos envolvendo este animal peçonhento em terrenos onde há novas construções, porque o escorpião acaba invadindo outros locais quando ele perde espaço no seu habitat. “Os escorpiões gostam de locais escuros, entulhos, acúmulo de madeiras. É importante que as pessoas fiquem atentas à isso e, quando forem mexer em material que fica a muito tempo parado que usem luvas e tomem todos os cuidados para evitar acidentes com este animal”, reforçou Clair Wagner.

Dengue

Sem esquecer o período de muito calor e chuvas isoladas, a gerente da Divisão de Vigilância Ambiental fez um alerta em relação à dengue. “Nosso enfoque  maior é o combate à dengue, porque há um aumento grande no número de casos e é importante que a população faça seu dever de casa, mantendo seus quintais limpos e fazendo isso se evita a presença de peçonhentos também”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *