Secretaria de Saúde promove força-tarefa contra dengue em Cascavel

Caçambas foram instaladas no bairro XIV de Novembro para população destinar lixo de pequeno volume
A união entre poder público e a comunidade é a estratégia imbatível que tem sido adotada em Cascavel na guerra contra o mosquito da dengue. Nesta quinta-feira (23), a Secretaria de Saúde promoveu uma verdadeira força-tarefa na batalha contra o Aedes aegypti. O Município instalou caçambas em vários pontos do bairro XIV de Novembro para a população destinar lixo de pequeno volume, justamente àqueles materiais que são considerados vilões, uma vez que acabam acumulando água e se tornam foco do mosquito.

A ação também será realizada nos bairros Santos Dumont e Esmeralda nas próximas semanas. As regiões foram definidas, pois estão entre as que mais apresentam alto índice de infestação em Cascavel.

“Nós estamos fazendo uma força-tarefa, mais como um exemplo para a população, para que recolha o seu lixo domiciliar intermediário. Nós colocamos 12 caçambas, posicionadas estrategicamente no bairro, para que a população possa levar esse material para ser descartado, evitando novos criadouros do mosquito. Nós temos um trabalho muito eficiente dos agentes de Endemias. Peço a população que ajude a si mesma, ajude à sociedade e à sua família. Vamos fazer um trabalho em conjunto para assim nos livrarmos do desengonçado mosquito”, pontua o secretário de Saúde, doutor Miroslau Bailak.

Além das caçambas, que ficarão no bairro até a próxima segunda-feira (27), os agentes de Endemias também estão fazendo vistorias, orientações e eliminação de focos. Estão programadas vistorias em 1.669 imóveis. Hoje, são 50 agentes que estão no bairro informando à comunidade. “O intuito é que a gente não entre no cenário do ano epidemiológico anterior, em que Cascavel entrou em uma epidemia de dengue. Cascavel hoje tem 25 casos positivos de dengue e em torno de 2.800 notificações. A gente tem uma preocupação bastante grande, porque há bastante casos de chikungunya no país vizinho, no Paraguai, e já tem alguns casos confirmados no Paraná, e isso preocupa porque é uma doença tão grave ou mais que a dengue. A gente precisa que a população se conscientize. O mosquito precisa de espaço para procriar, então se não tiver esse espaço ele não procria. O Município está fazendo sua parte, mas se não tiver a colaboração da população podemos voltar para a situação anterior”, alerta a gerente de Vigilância em Saúde, Clair Wagner.

A iniciativa marca mais um passo do governo municipal no combate ao mosquito da dengue, uma responsabilidade tanto do setor público como também da população. A dona de casa, Marlene Ferreira da Silva, dá o exemplo. Ela foi considerada Moradora Nota 10, pelo cuidado que tem com o quintal de casa. “Eu cuido do meu pátio, meu lixo e até do lixo dos vizinhos. Esses dias tinha um guarda-chuva jogado eu fiz meu marido juntar para colocar na coleta. Um mosquitinho pode matar uma pessoa, uma hora a dengue vai acabar, se todo mundo cuidar vai acabar, tem que acabar”, conclui.

Locais de instalação das caçambas –  XIV de Novembro
1 – Rua Vitorino Araújo X Rua da Amizade
2 – Rua Otávio Siqueira X Rua Tentente Joaquim José Firmino
3 – Rua Souza Naves Sul X Avenida Correia Oliveira
4 – Rua Bento Santo Boreto X Rua General Emílio Esteves
5 – Rua União X Rua General Emílio Esteves
6 – Rua Estrada da Pedreira X Rua União
7 – Rua Alípio Souza Leal X Rua General Emílio Esteves
8 – Rua Aparecido dos Portos X Rua Estrada da Pedreira
9 – Rua Francisco Guaraná de Menezes X Rua Amizade
10 – Rua Augusto de Oliveira X Rua Tenente Joaquim José Firmino
11 – Rua Eduardo Gostinho X Rua Tenente Joaquim José Firmino
12 – Rua Souza Naves Sul X Rua Tenente Joaquim José Firmino

O que pode levar para a ação nas caçambas?
A Secretaria de Saúde vai recolher itens de pequeno volume que são considerados vilões no combate à dengue:

O que pode levar:
✅ Baldes;
✅ Pequenos potes;
✅ Latões;
✅ Vasos;
✅ Lixo de pequeno volume.

O que não pode:
❌ Restos de móveis;
❌ Eletrodomésticos;
❌ Eletrônicos;
❌ Sofá;
❌ Geladeira;
❌ Restos de construção civil;
❌Qualquer material volumoso.

COLETA DE VOLUMOSOS
Vale destacar que a mobilização é apenas para lixo de pequeno volume. Para volumosos, a população deve acionar a Secretaria de Meio Ambiente
Os volumosos, são materiais como sofás, guarda-roupas, entre outros objetos descartados pelos moradores depois de uma nova aquisição.
A Secretaria de Meio Ambiente realiza ao longo de todo ano a coleta desses itens gratuitamente. O objetivo é realizar uma destinação correta e evitar que os materiais sejam descartados nas ruas, em áreas de proteção e outros ambientes.

Para agendar a coleta, o cidadão pode ligar nos telefones 3902-1392 e 3902-1383. Atualmente, a espera é de cerca de 30 dias.
A  comunidade poderá fazer também o agendamento por meio do whatsapp. O contato é (45) 99146-1501

O cidadão precisa informar o nome completo, CPF, telefone, endereço e enviar foto legível dos resíduos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *