Sinalização reforça alerta sobre proibição de contorno à esquerda na Praça do Migrante

Além de a conversão ser perigosa por invadir a pista exclusiva de ônibus, os motoristas que insistem em não fazer o looping de quadra são flagrados pelas lentes do radar
O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, determinou que a sinalização horizontal fosse reforçada na Avenida Brasil, esquina com a Rua Visconde do Rio Branco, onde está localizada a Praça do Migrante. No local a conversão de veículos à esquerda é proibida e pode ser perigosa para os motoristas que insistem em não fazer o looping de quadra. Ao invadir a canaleta exclusiva de ônibus, além dos riscos de acidente, as lentes dos radares acabam flagrando a infração.

Paranhos destaca a importância de os motoristas que trafegam no sentido Oeste fazerem a conversão correta, entrando na Rua Manoel Ribas para depois acessar a Rua Paraná e na sequência a Visconde do Rio Branco e, então, cruzar a Avenida Brasil. Ele lembrou que ao fazer a conversão irregular o motorista acaba sendo multado e não é este o propósito, mas sim garantir segurança viária. No ano passado, dois acidentes aconteceram no local por conversão irregular.

A gente determinou aqui um grande símbolo para sinalizar antes de chegar no semáforo e outro logo depois, mostrando que é proibido virar à esquerda. Quando vira à esquerda o radar acaba multando e a gente não quer isso”, enfatiza o prefeito.

Luciane de Moura, encarregada do setor de Educação da Transitar, explica que a sinalização está bem visível no local, tanto a vertical quanto a horizontal.

As placas indicam, com antecedência, qual via utilizar e como fazer o looping de quadra. Falta atenção dos condutores. Quando estamos numa via, conduzindo um veículo, a responsabilidade aumenta em relação a minha segurança e dos demais, por isso temos que deixar o celular de lado, e ter a atenção toda voltada para o trânsito. Outro fator que está influenciando nos sinistros é a pressa. As pessoas têm muitas coisas para fazer, para pensar, tempo para chegar e acabam dispersando”, diz Luciane.

Ela destaca ainda a necessidade de as pessoas prestarem atenção na sinalização. “Caso esteja com dúvidas em que via seguir, estacione o veículo e leia as placas. Vamos conseguir mudar as estatísticas com a colaboração de todos”, enfatiza.

Fotos: Manoel Teixeira/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *